Duas Rodas Futebol Clube

O sistema de compartilhamento de bicicletas vem se aperfeiçoando nos últimos cinquenta anos, tendo se iniciado na Europa, mais precisamente em Amsterdã, na Holanda.

Aqui no Brasil é bem mais recente, o projeto Pedalusp – sistema de bicicletas compartilhadas da USP, de 2010, faz parte dessa história.

Também em São Paulo, o Bike Sampa e o Ciclo Sampa, projetos em parceria com a iniciativa privada e a C.E.T. – Companhia de Engenharia de Tráfego, disponibiliza à população diversas estações em vários pontos da cidade.

De que se trata? É um sistema alternativo de transporte.

Como funciona? São estações em rede nas quais os usuários retiram e devolvem as bicicletas.

Por que é viável? Tem baixo custo, promove a integração entre modais, é saudável e sustentável.

Para as cidades, são apontados os seguintes benefícios: Promove o turismo e o lazer | Melhora na saúde e na qualidade de vida | Reduz o congestionamento | Reduz a emissão de gases do efeito estufa | Cria a oportunidade de empregos | Promove maior conscientização ambiental | Promove a coesão social e humaniza a cidade.

Em condomínios, os benefícios seriam: Promove hábitos saudáveis | Facilita a locomoção dos condôminos através de um modal sustentável | Serviço inovador e associação a uma causa atual | Compromisso com a Sustentabilidade | Mídia Espontânea | Pontuação para certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design).

Os custos de implementação do sistema devem ser levantados com a empresa, cuja proposta deve contemplar o custo de implementação propriamente dito e o de manutenção, tanto da estação quanto das bicicletas.

Imagem

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", São Paulo/SP: Editora Scortecci, 2013, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", São Paulo/SP: Editora Biblioteca 24horas, 2015 e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Curitiba/PR: Ed. Juruá, 2018. Ciclista, leitor, cidadão.
Esse post foi publicado em diversos e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s