Estudo mostra o aumento da quantidade de plásticos que atinge os oceanos

A poluição oceânica por plástico é um tema crescente, que teve início por volta de 1970, quando apareceu pela primeira vez na literatura científica. Apesar disso, mais de 40 anos depois, ainda não há estimativas rigorosas sobre quantidades e as origens dos materiais plásticos que entram no ambiente marinho. Um estudo divulgado pela revista Science trabalhou em cima da estimativa dessas quantidades.

O setor do mercado a produzir maiores quantidades de produtos plásticos é o de embalagens, ou seja, é aquele que fabrica produtos de descarte imediato. Em 1960, nos Estados Unidos, a porcentagem de plásticos presentes nos montantes de resíduos sólidos não superava 1%. Já em 2005, esse valor subiu para pelo menos 10% em 61 dos 105 países estudados e que apresentavam dados disponíveis.

lixo no mar3

O plástico presente no ambiente marinho se desagrega em partículas pequenas, o que agrava seus efeitos sobre a fauna marinha, já que assim ele pode ser ingerido por animais pequenos, afetando também animais maiores, como baleias e golfinhos; sem contar que isso dificulta o rastreamento das fontes emissoras dessa poluição e sua remoção de oceanos abertos. Assim, a melhor maneira de mitigar esses efeitos ainda é a redução da entrada desses materiais nos ambientes marinhos.

Matéria completa em: http://www.ecycle.com.br/component/content/article/38-no-mundo/3112-estudo-mostra-o-aumento-das-quantidades-de-plasticos-que-atingem-os-oceanos.html?utm_source=eCycle&utm_campaign=a605276234-Newsletter_112_24_03_2015&utm_medium=email&utm_term=0_ca1df616f8-a605276234-150575977

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", São Paulo/SP: Editora Scortecci, 2013, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", São Paulo/SP: Editora Biblioteca 24horas, 2015 e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Curitiba/PR: Ed. Juruá, 2018. Ciclista, leitor, cidadão.
Esta entrada foi publicada em sustentabilidade com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s