“Quem quer ser síndico profissional?”

O mercado tem sido pródigo em oferecer eventos voltados aos condomínios.

São congressos, painéis, ciclos de palestras, fóruns, cafés com síndicos, simpósios, almoços técnicos, encontros regionais, programas de rádios, …

Cursos, então, de síndico profissional e gestão condominial, há uma infinidade, para todos os gostos e bolsos: intensivos, extensivos, gratuitos, caros, mediante doação de dois quilos de alimentos, presenciais e à distância, com conteúdos relevantes, outros nem tanto…

Há os que ‘vendem’ o que se poderia chamar de “capacitação instantânea”, aquela em que você, que nunca tinha ouvido falar de gestão condominial, e zás!, depois de algumas horas durante o final de semana, se torna um experiente e capacitado síndico profissional.

Pronto a captar alguns bons condomínios para administrar, ótima receita mensal, vida mansa, e… sucesso?!

Pode ser… Ou não! A complexidade que permeia esse segmento via de regra “pega” de surpresa o ‘síndico instantâneo’; mais cedo ou mais tarde ele vai se ver às voltas com questões sensíveis, nevrálgicas, às vezes submetendo expressivo prejuízo financeiro ao(s) seu(s) cliente(s).

Ou seja, algo que não se sustenta.

fachada (1)

Trago isso à reflexão para que sejamos mais criteriosos quando procuramos nos capacitar, atualizar ou conhecer uma nova atividade: há que ser de qualidade, com instituições e profissionais reconhecidos, estes pelo mercado e aquelas pelos órgãos oficiais, de preferência com o aval de pessoas conhecidas que já frequentaram esses cursos.

As máximas “é bem barato, então vou me inscrever”, ou “eles não são tão exigentes, então dá para encarar já que não tenho muito tempo”, não devem balizar sua decisão, de forma alguma.

É só o certificado que te interessa? As chamadas ‘fábricas de diploma’ estão por aí, ao alcance de todos: cursos sem estrutura e grade curricular incompleta que não exigem nada do aluno, não há avaliação das disciplinas (ou módulos), sequer controlam o índice de frequência, o que importa, parece, é o financeiro estar em ordem… Assuma o risco depois.

Não?! Se o que procura, então, é se atualizar na sua principal atividade profissional, dominar a teoria daquilo que tem (um pouco de) prática, ou perscrutar quem sabe uma nova profissão, há que ser mais seletivo, mais cuidadoso, algo cético quanto às falsas promessas de “capacitação instantânea”, porque as há aos borbotões.

 

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", São Paulo/SP: Editora Scortecci, 2013, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", São Paulo/SP: Editora Biblioteca 24horas, 2015 e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Curitiba/PR: Ed. Juruá, 2018. Ciclista, leitor, cidadão.
Esse post foi publicado em diversos e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s