Da série “Viver em condomínio” #3

Animais de estimação decididamente fazem parte do vocabulário corrente no dia-a-dia condominial.

Há aquele que tem um ou mais de um, há aquele gosta – é até engajado nas questões que envolvem a defesa dos animais – mas não tem, talvez more sozinho, talvez viaje muito, não interessa, há aquele que não gosta e aquele que tem medo.

Conciliar tudo isso num só local?

Difícil! Mas não impossível.

Independe até a qual ‘tribo’ das mencionadas acima você está ‘pertence’.

Primeiro, respeite ao próximo, e a sua individualidade.

Segundo, regras claras ajudam muito a mitigar alguns exageros.

Terceiro, se alguma situação saiu do controle, algum excesso foi cometido, assuma. (R)Estabeleça o diálogo com a pessoa que, eventualmente, se sentiu lesada ou ameaçada com seu animalzinho.

animais7

Anúncios

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", Editora Scortecci, 2013, São Paulo/SP, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", Editora Biblioteca 24horas, 2015, São Paulo/SP e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Ed. Juruá, 2018, Curitiba/PR. Ciclista, leitor, cidadão.
Esse post foi publicado em convivência e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s