Porteiros despreparados ou descomprometidos em condomínios

Já disse, em “Sabe quem paga seu salário?”, publicado em 20/09/13, que promover treinamentos periódicos nos funcionários não é gasto, é investimento.

Qualquer funcionário despreparado no condomínio traz preocupação, desconforto, situações embaraçosas e indesejadas.

Quando esse funcionário trabalha na portaria, a coisa pode realmente ficar muito séria!

Há condomínios que somente a portaria abre os portões da garagem, tanto para entrar quanto para sair. Pois bem, tivemos notícia de que condôminos que saem para trabalhar ainda na madrugada, digamos às três e meia, quatro horas, por civilizados, não ‘enfiam’ a mão na buzina, mas já chegaram atrasados ao trabalho porque têm uma luta inglória pela frente: acordar o porteiro!

Ou pior: localizar o porteiro, nem na guarita ele está! Ali visível, pelo menos!

portaria blindada1

Outro episódio seriíssimo, ocorrido recentemente, foi aquele em que a funcionária da imobiliária, cuja sede fica bem em frente ao condomínio, aparece toda ‘coleguinha’ e pede ao porteiro para que ele autorize a entrada do novo locatário do ap. 81, que tem pressa e tal.

Sem qualquer tipo de exigência, seja da cópia do contrato, seja da autorização do proprietário, nem falando com o síndico, nem observando o que estabelece o Regulamento Interno, ele permite que o ‘novo locatário do ap. 81’ adentre ao condomínio e à unidade!

No dia seguinte, logo pela manhã, chega o proprietário do 81 – ele realmente está envolvido na locação de sua unidade -, e nota que  há um veículo estacionado em sua vaga.

– “Cadê o síndico? Quem é esse energúmeno que deixou alguém entrar no meu apartamento? Vou chamar a polícia! Chama o síndico!”, vai gritando enquanto se dirige à casa do síndico.

“Banzé no oeste”.

Imaginou a cena, não?!

 

 

Anúncios

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", Editora Scortecci, 2013, São Paulo/SP, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", Editora Biblioteca 24horas, 2015, São Paulo/SP e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Ed. Juruá, 2018, Curitiba/PR. Ciclista, leitor, cidadão.
Esse post foi publicado em administração e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s