Outras questões condominiais. Parte 2

– Em todos os condomínios o valor da taxa é igual ou não?
Não. Cada condomínio tem sua particularidade, e são muitas as variáveis que influenciam no valor final da taxa.

– De quanto esse valor varia?
Essa questão não é linear. Tudo depende da estrutura física do condomínio, suas instalações, o padrão do empreendimento, e, principalmente, o tamanho do efetivo do pessoal a serviço, sejam funcionários próprios ou terceirizados. A individualização do consumo de água e gás também propicia certa redução no valor da taxa de condomínio.

– Como saber se o valor que o condomínio exige está correto?
O condomínio não visa lucro, os recursos são levantados antecipadamente (no início do mês) para fazer frente às despesas do mês em curso, como já afirmado. A análise da evolução das receitas e despesas fornece a informação desejada. Um documento importante é a ‘pasta de prestação de contas’, que contém todos os comprovantes de receitas e despesas mensais.

– O que fazer se o futuro morador for enganado em relação ao assunto?
O termo ‘enganado’ precisaria ser mais bem definido para uma resposta mais objetiva. O número de problemas que podem advir da administração condominial é enorme.

– Quem ele pode procurar para ajudá-lo?
Qualquer dúvida que surja a primeira pessoa a ser procurada é o síndico, seja pessoalmente, por email, por telefone, ou mesmo documentando a demanda no ‘Livro de Ocorrências’ que todo condomínio mantém na portaria.

– Para mais informações sobre o assunto, a quem recorrer?
A administradora do condomínio deverá ajudá-lo a esclarecer suas dúvidas. Em casos extremos, um especialista também pode ser acionado.

inadimplência5

Sobre Orandyr Luz

Consultor, articulista e palestrante, especialista em gestão condominial. Autor dos livros "Evolução Histórica do Condomínio Edilício", São Paulo/SP: Editora Scortecci, 2013, "O condomínio daquela rua - Histórias e causos nesse ambiente peculiar", São Paulo/SP: Editora Biblioteca 24horas, 2015 e "O condomínio & você - Práticas de gestão condominial", Curitiba/PR: Ed. Juruá, 2018. Ciclista, leitor, cidadão.
Esta entrada foi publicada em financeiro com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s